Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2020
Esporte

Piloto e vigia de hangar são presos por forjar sequestro e roubo de avião

Publicada em 27/06/19 às 11:00h - 20 visualizações

por Kerolyn Araújo e Viviane Oliveira


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Divulgação)

O piloto Edmur Guimara Bernardes, de 78 anos, foi preso suspeito de forjar sequestro e roubo de aeronave no dia 18 deste mês, em um hangar em Paranaíba, cidade distante a 422 quilômetros de Campo Grande. A polícia foi até a casa dele na manhã desta quinta-feira (27) durante a Operação Rota Caipira. Além de Edmur, também foi preso Idevan Silva de Oliveira, 52 anos, vigia do aeroporto.

A delegada Ana Cláudia Medina, titular da Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado), não detalhou quais evidências levaram à prisão, disse apenas que a polícia pediu a prisão temporária de Edmur e Idevan durante as investigações sobre o uso do modelo Cessna 182 Skylane.

O piloto já tem outras passagens pela polícia. Foi suspeito de envolvimento em casos de tráfico de drogas, além de contrabando e descaminho de mercadorias. Já o vigia, durante os dias de sumiço do piloto, não poupou depoimentos sobre como teria sido rendido e obrigado a colaborar com a quadrilha. Depois de encontrada a aeronave, ele passou a negar entrevistas.

Segundo a delegada, além dos dois mandados de prisão temporária, estão sendo cumpridos na cidade cinco de busca e apreensão em residências, em uma fazenda e outros hangares do aeroporto municipal.

A operação é comandada pela Deco e tem apoio da Delegacia Regional de Paranaíba e 1ª Delegacia de Polícia Civil.

Hoje cedo, por telefone, o empresário Samuel Garcia, dono da aeronave, disse ao Campo Grande News que recebeu a notícia das prisões com surpresa. Ele foi comunicado pelo filho do piloto. "Não vou comentar nada, porque qualquer comentário seria superficial e pode ser injusto", resumiu. 

Edmur durante entrevista ao site Destakagora, após retornar com aeronave. Edmur durante entrevista ao site Destakagora, após retornar com aeronave.

O caso - As investigações começaram com a analise das imagens de 11 câmeras de segurança do Aeroporto Municipal de Paranaíba, que flagraram toda a ação dentro do hangar, na manhã do dia 18. O suposto sequestro envolveu seis homens, quadro deles encapuzados, e durou 44 minutos. Edmur foi levado pelo grupo.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (67)9 9690-4848

Visitas: 131279
Usuários Online: 28
Copyright (c) 2020 - Reinaldo Souza